História

O Projeto Âncora pelos Direitos da Criança, Adolescente e Idoso foi criado em 23 de setembro de 1995 por Walter Steurer e Regina Machado Steurer. Walter, empresário do turismo, ao se aposentar, realiza o antigo sonho de se dedicar a área social e devolver ao país o que sua família, de imigrantes austríacos, tinha recebido ao chegar fugindo da míséria e da guerra. Regina, arquiteta e urbanista, com experiência de trabalho em comunidades e movimentos sociais por terra e moradia, faz o projeto de arquitetura da entidade. O primeiro nome da entidade foi Cidade da Âncora, e a missão era "ser um espaço de aprendizagem, prática e multiplicação da cidadania".

O atendimento era integral para crianças em idade de maternal e creche, a partir dos 7 anos atendia-se no contra turno da escola pública com atividades de arte, cultura, esporte e lazer. Para os maiores de 16 anos eram oferecidos cursos profissionalizantes.

Em 2002 surge a necessidade de acompanhar a educação escolar dos atendidos e iniciou-se uma série de iniciativas de aproximação com a escola pública. O Projeto Âncora passou a a oferecer reforço escolar e criou uma biblioteca. Em 2007 surgem os Encontros de Educação com o objetivo de ajudar na formação dos educadores das escolas públicas e dos estudantes de pedagogia da região.

Cada vez ficava mais claro para o Projeto Âncora que o trabalho educacional que exercia precisava se consolidar e se expandir. Em 2011, com a morte do fundador, o Projeto Âncora dá um importante passo sonhado pelos fundadores, decide atender integralmente todas as crianças e abre uma escola formal com a ajuda do Professor José Pacheco, que ficou conhecido no Brasil pela sua experiência na Escola da Ponte de Portugal.

O Projeto Âncora vem se consolidando como pioneiro de um trabalho de assistência social, que, aliado à educação, fornece às crianças e jovens e suas comunidades as ferramentas necessárias para acabarem com o círculo vicioso da pobreza e contribuírem para uma sociedade mais integra, justa e sustentável.

Walter Steurer

Nascido na cidade de Caçador (SC), filho de pais austríacos. A família mudou-se para São Paulo e fundou a operadora de turismo Transatlântica, presidida por Walter Steurer até 1995, ano em que se aposentou e vendeu a empresa. Neste mesmo ano, decidiu dedicar-se a algo capaz de diminuir as desigualdades sociais, que considerava seu dever como cidadão, o que o levou a fundar o Projeto Âncora.

Por 15 anos, até a data de seu falecimento em 2011, trabalhou pelo Projeto Âncora, deixando um exemplo de determinação e responsabilidade a ser seguido.